O Traje de Viana

1855 vues

O traje de Viana

 

Traje emblemático de toda a nação portuguesa, ex-libris do folclore. Este traje é o mais conhecido de todos. Lindíssima combinação de cores vivas, obra de arte das tecedeiras, que faz a mais bonita silhueta de qualquer mulher que o envergue.

Quero aqui repor uma verdade, o traje a “lavradeira”, a “vianense”, é um apelido improprio e impreciso, embora existe um padrão no seu aspeto geral, o mais correto era dizer os trajes “a lavradeira”. Pois existe variações de aldeia pra aldeia.

O traje a “lavradeira” faz parte do vestuário feminino, de festa, de grande gala, apenas usado em dias assinalados e por moças de algumas aldeias do concelho de Viana do Castelo.

 

Olhando mais ao pormenor as fotos destes trajes, o observador pode não achar diferencia e o supõe todos iguais. Mas as mulheres das aldeias que o tem em uso, seguem um padrão que corresponde a sua terra, o de Areosa é por exemplo o mais vermelhos de todos, o de afife é mais simples, e o de Santa Marta é o mais complexo na sua riqueza de ornatos e de cores, de Geraz do Lima notemos a característica do dito traje todo verde. Estes trajes são uma beleza inspirados diretamente da payzagem minhota, verde, colorida, de flores e montes. Dai as tecedeiras tiraram a sua inspiração e resultaram se umas obras de artes. A saia feita no tear , o avental guarido de figuras geométricas, na sua fase mais primitiva e depois para grandes flores e ramagens, o colete, a camisa, as meias e as chinelas todos eles bordados !

Embora todos eles ter uma composiçao geral igual, que se compoe por : 2 lenços franjeiro, camisa, colete, avental, saia, meias, e chinelas .

Estes trajes de cerimonia, foram ao nascimento do estado novo, levados ao cima dos palco e alterados. Hoje em dia, não se vê ou muito raramente um traje “a lavradeira” na sua forma a mais autentica, pois o publico habituou-se as modas rancheiras, e essas modas passando os anos transformam se em “verdade histórica”. Mas existe um molho de pessoas que tenta restabelecer a verdade, e acho que seria bom, porque por mais simples e humilde o trajar do nosso povo era, não deixa de ser bonito.

 (tirado do livro : "como trajava o povo português da INATEL).

 Viv Vila Verde