Curioso instrumento

4134 vues

 

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. Sao idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, na Serraçoes da Velha, dentro outros momentos da tradição portuguesa.

 

São matracas de martelo que constam de uma tàbua (mais ou menos) 40 cm de comprimento na qual esta‼o aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tàbua

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.dKhCllbi.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.dKhCllbi.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.dKhCllbi.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.dKhCllbi.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.dKhCllbi.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.dKhCllbi.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.dKhCllbi.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.LS1k6wFe.dpuf

 Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm varias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e as às vezes três linhas e com a ponta do cabo enfiando num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortementee em cadéncia certa, de modo que os martelos batam na tàbua todos ao mesmo tempoe num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco dificil de realizar com perfeição

Aqui pequeno video aonde é tocado os zaclitracs ou triquelitraque

 

 

https://www.youtube.com/watch?v=IhmhaIVwpl4

 

Viv Vila Verde Julho 2015

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.kNrFwbLw.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.kNrFwbLw.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.kNrFwbLw.dpuf

Os zaquelitraques, também conhecidos por triquelitraques. São idiofones usados na Quaresma, no Carnaval, Serrações da Velha, dentre outros momentos da tradição portuguesa.

São matracas de martelo que constam de uma tábua (mais ou menos 40 cm de comprimento) na qual estão aplicados pequenos martelos de madeira, cujo cabo gira num eixo passado entre dois suportes fixos à tábua.

Em Afife e Montedor, os zaclitracs têm várias séries de martelos, dispostos quatro a quatro ou cinco a cinco em duas e às vezes três linhas, e com a ponta do cabo enfiado num eixo de arame.

Os zaclitracs seguram-se com uma mão no alto e outra em baixo e sacodem-se fortemente e em cadência certa, de modo que os martelos batam na tábua todos ao mesmo tempo e num ritmo variado e regular, o que é por vezes um pouco difícil de realizar com perfeição.

Assista aqui a um vídeo onde é tocado o triquelitraque

- See more at: http://opatifundio.com/site/?p=3665#sthash.kNrFwbLw.dpuf