Credo Jazus Nossa Senhora : o que é isto ???

2497 vues


Censurado!!!

Credo Jazus Avé Maria!! esta a chegar o verão, e com ele, dias de sol e de romarias. Nessa ocasião, muitos grupos iram organizar festivais, onde haverá demonstrações de danças e cantares tradicionais e também desfile de perninhas ao léu, míni saiotes rendados, e até por pouco notaria-se a roupa intima.


Pois, se os ranchos e grupos por ai fora, devem mostrar trajes duma devida época já arrecuada, também devem respeitar certas regras fundamentais, e elas vão até a roupa interior da mulher do principio do século 20.


Nunca se teria aceitado estas cenas, as mulheres não mostravam nem tampouco os tornozelos, quanto mais as pernas e o resto!


Essa moda invadiu aos poucos os palcos, vê-se um pouco de tudo, míni saiotes rendados até a intimidade da mulher, muitos apertadinhos, da cor do colete, ou a condizer com outra peça do dito traje, com fitinhas e volantes, enfim muitas peneirices que não fazem sentido nenhum e que devem fazer pular as suas avozinhas nos seus caixões!


Para todos aqueles que tem um mínimo de respeito pelos seus antepassados, e que pretende representar as suas memorias de maneira autentica, cá vai uma pequena explicação da verdadeira roupa que se deve envergar nos grupos.

 

Quem se lembra un dia ver uma avozinha a agaichar-se para fazer xixi sem puxar umas cuecas pra baixo?

 

Pois é antigamente ha ums anos atras, a roupa interior era usada sim, mas pelas classes mais ricas.

O pôvo portugues rural, nos seus usos ancestrais usava uma roupa interior que podia ter essa composição :

 

Para os homens : uma camisa de linho comprida, usada de dia e de noite, e por vezes uma ceroulas (especie de calça feita de pano fino de algodao, ou flanela para usar em dias de grande frio) .

Para as mulheres : uma camisa de linho comprida com ou sem mangas, usada de dia e de noite.

 

 

As mulheres sendo assim nao usavam cuecas, que naquele tempo era adorno de familia mais abastada. O comprimento das saias chegando até aos pés ajudava a cobrir as pernas e a esconder a intimidade da mulher.

Por cima das camisas as mulheres levavam saias brancas feitas de linho, ou de algodão, rodadas dava largura as suas ancas. Naquela altura ter as ancas largas era simbolo de boa saude e de fertilidade.

 

 

Viv Vila Verde, junho 2015

 

Mais informaçoes visitem : https://www.facebook.com/pages/TRAJAR-DO-POVO-EM-PORTUGAL/126752774093987