1871 VS 1990 : A historia VS o Turismo

1044 vues

 

 

1871 VS 1990 : A historia VS o Turismo

 

A fotomontagem nos mostra duas mulheres, a primeira do lado esquerda tem por data de 1871 local Meadela, Viana do Castelo.
A segunda, lado direito, algures 100 anos mais tarde ou até mais ainda.

Qual destas duas versões de trajar, os ranchos envergam a maioria do tempo? A segunda.

A primeira mostra o trajar na sua versão mais fiel, foto tirada em 1871, época em que ainda as mulheres da zona minhota dos lados de Vianna do Castello se vestiam assim. Não todas, não todos os dias, mas sim, nos dias de grandes festas, e para as lavradeiras mais abastadas da cidade ou da vila. 

1)1871 Lavradeira Minhota abastada em traje de Gala

 

  • A Saia : Algumas saias eram muito trabalhadas com puxados e riscados. Muito compridas, até aos pés, com bastante roda.
  •   O avental : O avental era de la, feito no tear, com puxados e motivos geométricos. O cós era estreito em largura, feito de outro pano, aqui branco (mas poderia ser doutra). Ele era comprido quase do tamanho da dita saia.
    • O colete: um espartilho, com barras de madeira para o manter firme, apertava a mulher e assegurava lhe o peito. De tecido e veludo, podia levar algumas aplicações de galões manuais.  
    • A camisa era de manga comprida, larga e com pregas nas mangas. Não levava bordado, era feita de linho branco e chegava até as pernas . Podia ser feita com vários panos, podia levar alguns bordados a ponto cruz nos ombros de cor clara, e os inicias da possuidora.
    • O lenço franjeiro sobre o peito, era de grande tamanho. Cruzado sobre o peito bem fechadinho a volta do pescoço, era atado detrás da cintura. 
    •   Levava ouro ao peito, fios , cordoes, pendentes... Mas era pousado e enrolado a volta do pescoço e muito chegado ao pescoço. Assim como nos tempos antigos serviam de amuletos, para proteger a mulher que os exibia. Dai as cruzes , e medalhas , podia também trazer corações e borboletas. Usava brincos como arrecadas, brincos a rainha, a rei ou até argolas.
    • A cabeça levava outro franjeiro, grande e comprido. A ponta lhe caia nos rins, o que lhe dava um aspeto muito sedutor e feminino. Era atado no topo da testa, notava-se o seu cabelo (podia fazer poupa, risca ao meio, ao lado ou caracóis de azeite). As pontas caiam sem cuidados ambos dos lados do seu rosto.
    • De lado a sua algibeira, recente no vestuário feminino aqui era exibida como “bijou”.
    • Nos pés, socos ou chinelas. Muitos modelos na moda naquela época eram os de biqueira arrebitada de raiz mourrisca. Bordados ou nao.
    • Podia ter meias brancas, de lã, de riscas ou até nao levar nada.

     

2) Hoje em dia : nos ranchos

  • A saia curta, cuase a saia é do tamanho da barra. A barra mudou, foi bordada com exagero, com motivos de flores e silvas, por vezes com lantejoulas (bordado industrial).
  •  O avental de lã, feito no tear. O cós aqui esta quase desaparecido . Os motivos de geométricos transformaram-se em flores
  •  O colete feito de tecido com veludo. E bordado com grandes flores e lantejoulas. Na parte inferior e superior.
  •  A camisa bordada nos punhos, nos ombros e no peito, curta que lhe chega a cintura.

O saiote travado com larga barra de renda. Muitas das vezes o linho foi trocado por algodão.

  •   Meio lenço franjeiro, de tamanho pequeno, ja não da para apertar nas costa, e é colocado por dentro do avental.
  •   Ouro pousado com alfinetes de modo a enfeitar o tronco na sua totalidade. Por vezes nem passam a volta do pescoço.

Brincos de grande tamanho a rainha

  •   Na cabeça : Meio lenço na testa pousado demasiado a frente, enrolado, escondedo as franjas e as pontas.
  • A algibeira não mudou, mas é colocada por debaixo do avental, e muitas das vezes é enfeitada com um lenço de mão bordado com o nome do rancho.
  • E chinelas de tacão razo com bordados a condizer com a saia e o colete.
  • Meias de renda até ao joelho.

 

A  foto 1 mostra a realidade de algumas mulheres minhotas em grandes dias de festa.

A foto 2 mostra o traje a rancho.

100 anos mais tarde, depois de varias alteraçoes, os ranchos, as modas, e as lojas inventaram um rosto de a lavradeira que nunca existiu.

Conclusão : O folclore é os usos e costumes d’um povo segundo uma época recuada. Os ranchos tem a missão de mostrar o verdadeiro trajar do nosso antepassados, e tem a grande responsabilidade de mostrar alem das fronteiras o seu verdadeiro trajar. Seja ele mais simples, seja ele menos espetacular, seja ele menos “sexy”. Mas não podem continuar a enganar as pessoas , nem re-escrever a historia. Os ranchos devem fazer recolhas, pesquisar, procurar nos arquivos e não se fiar em todas as fotos achadas por azar na Internet, mas sim comparar e estudar bem a contextualização dos arquivos em questão.

 

Para ver mais sobre este assunto segue aqui o link : http://goo.gl/p8Yfhj

Viv Vila Verde abril 2015